Artigo: ‘Camaleão da cauda vermelha’

Foto: Reprodução

Por *Raimundo Feitosa

A gente tá cansado de saber que na política vale tudo ou quase tudo, e que, entre tapas e beijos, todos se arranjam depois das eleições. A gente sabe que a guerra partidária é só para o povo ver. Nos bastidores, o mundo politico é um paraíso, com direito à arvore sedutora e serpente.

Mas…

O segundo turno das eleições presidenciais revelou algumas verdades e salientou outras que ajudam a entender o porquê da democracia “parda” brasileira não funcionar.

Em primeiro lugar, esse festival de “rabo preso” na política brasileira se justifica no enfraquecimento tanto da direita quanto da esquerda. Bastou destacar um candidato de esquerda e um de direita pra descobrir uns “gatos pingados” de um lado e de outro. A esmagadora maioria dos partidos subiu no muro. Essa galera do muro, tá de olho é no bolo. Que se dane o sabor, eles querem é abocanhar uma fatia. Por isso, as “lambanças” (pra ser generoso) da esquerda acontecem sob a conivência do pessoal que agora está em cima do muro.

Outra revelação é que o PT é camaleão (tá bom não é tão novidade assim). Mas, diante da possibilidade real de perder as eleições o PT escondeu o vermelho, descartou o Lula (apenas da campanha), mandou o poste e a vice pra igreja, defendeu a vida (me engana que eu gosto) e prometeu jogar duro contra a corrupção (kkkkkk. Desculpem. Não resisti).

Mas o povo sabe que esse camaleão tem o rabo vermelho.

Nestas eleições o império midiático, que historicamente sempre influenciou nas eleições, perdeu a moral. Depois que o Bolsonaro “pisou duro” no carpete do JN, até a Marina Silva encarou o Bonner (rsrs).  Paixões à parte, embora tenha declarado meu voto, é alentador ver um candidato sem a mídia convencional, ter o maior apoio popular da história recente do Brasil.

Mas o melhor de tudo foi mostrar, através da democracia representativa, que o Brasil não é o País da corrupção. O povo começou a dar a resposta nas urnas. Claro que a gente não acabou com a corrupção, mas os corruptos levaram um susto. Uns vestiram o pijama e outros ficaram com a “barba de molho”.  Foram varridos Dilma Rousseff, Fernando Pimentel, Beto Richa, Eunício Oliveira, Romero Jucá, Lindbergh Farias e vários outros investigados. De graúdos, escaparam Renan Calheiros e Ciro Nogueira, e estes (assim como outros) que se cuidem, porque o povo brasileiro repudia a corrupção.

O voto de protesto (se é que se pode chamar assim) é o voto na honestidade, sem moralismo, fundamentalismo ou fisiologismo. Queremos honestidade e ficha limpa. O voto que decidiu à revelia das pesquisas eleitorais revela a maturação da democracia brasileira. Afinal, não adianta ter o direito de votar se o voto não for um instrumento de mudança.

Como diria Ulisses Guimarães. Muda Brasil!

*Raimundo Feitosa – Jornalista, escritor, teólogo e colunista do Agenda Capital

1 COMENTÁRIO

  1. Pastor Raimundo Feitosa,
    Confesso que li salivando pelo parágrafo que mencionasse a RESPONSABILIDADE DECANA dos pseudo-Crentes, pseudo-Pastores e suas pseudo-Igrejas, por que esse oportunismo ESQUERDISTA que sempre ocorreu. Esse “achegamento”, nada sutil, de Haddad e Manuela D’Ávila, nesse EPÍLOGO do ocaso do PT, reforçam a guarida que os “Líderes Evangélicos” sempre dão aos Comunistas, oportunisticamente. A Assembléia de Deus, há muitas décadas, viveu o lema: “Fora do Mundo” e “Atolada até o Pescoço na Política Partidária-Eleitoral”. Entendamos: (1) “Fora do Mundo” é para a Membresia, premida de melhor Formação Política Geral e razoável Consciência Civil; (2) “Atolada até o Pescoço na Política Partidária-Eleitoral”: aí a Liderança pode surfar e voar em Mar de Almirante e Céu de Brigadeiro, respectivamente.
    Veja o resultado:
    Em mais de UM SÉCULO a Assembléia de Deus não ofereceu ao Brasil, um RELES PENSADOR, estudioso, enfim, capaz minimamente de ajudar a REFORMAR o país. No entanto, deu CENTENAS, quiçá, MILHARES de Políticos ORDINÁRIOS, iguais ou piores do que os habituais. Isso, diz muito da IDENTIDADE das ADs!: MEDIOCRIDADE em essência!
    Estão aí, tanto a PREDISPONÊNCIA do PTcostalismo quanto o OPORTUNISMO do PTismo, há muito tempo. O senhor discorda?
    Talvez seja esse o nosso PECADO mais ORIGINAL de PTcostalismo e PTismo: A PUREZA pela qual NINGUÉM VÊ melhor as coisas.
    Por nosso turno, segundo nós mesmos: sabemos TUDO dos 4 QUADRANTES do Céu mas não SABEMOS VER um palmo em torno de nós mesmos!
    Temos olhos para as FORMIGAS enquanto passam os ELEFANTES.
    Isso é o PTcostalismo! Isso é o PTismo!
    A mesmíssima “incapacidade de autocrítica” é traço marcante em ambas as ESCOLAS atuantes em “Campos Sociais” (como diria Bordieu) diferentes, mas irmanadas na mesma ARTE da maldade.
    Curiosamente, uma DIFERENÇA entre o PTcostalismo e o PTismo, acaba por “carimbá-los”.
    Vejamos:
    O PTcostalismo ESPIRITUALIZA tudo! O PTismo POLITIZA tudo!
    Para FUGIR DA REALIDADE ou fugir do mundo!
    Ambos promovem uma des-RESPONSABILIZAÇÃO INDIVIDUAL, que não encontra guarida nem na Sabedoria Secular e nem na Sabedoria Bíblia.
    Como diria Schopenhauer, Nietzsche e Nelson Rodrigues:
    “Subterfúgios para NEGAR A VIDA, tal como ela é, na sua crueza e TRAGICIDADE”. E isso é INDIVIDUAL!
    A família, na prática, é COMPARTILHAMENTO e RENÚNCIA individuais, ao mesmo tempo, o tempo todo.
    Os dois PTs sem concertarem – formalmente – têm muito a comemorar!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here