O vice-presidente da República e presidente do Conselho Nacional da Amazônia Legal, Hamilton Mourão, fala à imprensa, após a terceira reunião do colegiado, no Palácio Itamaraty em Brasília

Vice-presidente disse que imunização ‘é uma questão coletiva, não individual’ e que tomará vacina na data indicada pelo Ministério da Saúde.

Por Delmo Menezes 

O vice-presidente da república Hamilton Mourão, disse nesta segunda-feira (11) que vai tomar a vacina contra Covid-19 mas que não vai “furar fila”, ou seja, não receberá o imunizante antes das pessoas que têm prioridade segundo os critérios definidos pelo Ministério da Saúde.

De volta ao trabalho após 12 dias afastado, Mourão afirmou a jornalistas que vai tomar a vacina. “Não vou furar a fila, a não ser que seja propagandística”, disse na manhã desta segunda-feira. “A vacina é para o país como o todo. É uma questão coletiva, não é individual. O indivíduo está subordinado ao coletivo neste caso”, ressaltou.

Na entrevista a jornalistas, Mourão afirmou que teve 3 dias de sintomas “mais pesados” e que, posteriormente, fez tratamento prescrito pela equipe médica com medicamentos como a hidroxicloroquina, remédio que, até o momento, não obteve eficácia comprovada cientificamente.

Em rede social, ele agradeceu o “esforço da medicina pelo alto índice de cura”: “Hoje retornei ao trabalho após alguns dias me recuperando da covid-19. Tive alta médica e me sinto bem e pronto para as atividades em prol do Brasil. Agradeço as orações e mensagens positivas pela minha saúde. Reconheço o esforço da medicina pelo alto índice de cura desta doença”.

Da Redação do Agenda Capital 

1 COMENTÁRIO

  1. Gal. Mourão , espero e torço para que o
    senhor fure a fila. Depois disso esperarei algum tempo(2anos) e depois pensarei em tomar. Espero que o senhor não a tome de mentirinha, como a maioria dos lideres comunista do Planeta!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here