Distrital Roosevelt faz duras críticas sobre a criação do Hospital da Segurança Pública

Deputado distrital Roosevelt Vilela. Foto: CLDF

Queda de braço pela saúde das forças de segurança

Por Coluna Eixo Capital

O deputado Roosevelt Vilela (PSB) que é servidor de carreira do CBMDF, fez um pronunciamento na Câmara Legislativa do DF nesta quinta-feira (8), criticando a criação do Hospital da Segurança Pública, compartilhado por todas as forças de segurança. Pode ter ganhado adeptos e simpatia nas forças militares, mas certamente vai virar inimigo dos policiais civis. “Cada corporação tem que desenvolver a sua saúde. Não há necessidade de juntar as três corporações”, disse o deputado.

O parlamentar questionou: “A Polícia Militar vai entrar com uma estrutura fantástica, com sacrifício de seu orçamento, entrar com quadro de mais de 60 médicos, o Corpo de Bombeiros vai entrar com a policlínica, com quase cem médicos. E a Polícia Civil vai entrar com o quê”?

Ainda de acordo com o deputado, “As direções da Polícia Civil ao longo dos anos não priorizaram cuidar da saúde de seus profissionais e agora devem correr atrás não com o sacrifício de quem sacrificou o seu orçamento. Eu conclamo ao governador que repense essa ideia”, pontuou.

Segundo o distrital, a ideia não vai prosperar. O projeto já derrubou a comandante-geral da PM, Sheyla Sampaio, que também não abraçou a causa.

Cobrança

Representantes da Associação dos Oficiais da PM cobram agora do deputado Hermeto (MDB) para que também se manifeste em relação à corporação, como fez o deputado Roosevelt Vilela (PSB).

Da redação com informações do CB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here