Gabinete do deputado Robério Negreiros é alvo de busca e apreensão

MP e Polícia Civil fazem buscas em gabinetes do distrital Robério Negreiros e servidor da CLDF — Foto: Arquivo pessoal

Força-tarefa fez buscas em gabinetes do deputado e de servidor da Câmara Legislativa. Operação é do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), que investiga suposta fraude em folha de ponto do distrital

Por Redação

Uma operação do Ministério Público (MPDFT), com apoio da Polícia Civil do Distrito Federal, fez buscas no gabinete do deputado distrital Robério Negreiros (PSB), na manhã desta quinta-feira (4). São alvo ainda da operação as salas da Segunda Secretaria, comandada pelo parlamentar, e as empresas ligadas a ele.

O servidor Arlécio Alexandre Gazal também está na mira da investigação e há mandados contra ele também. A operação, batizada de Absentia (que em latim significa em ausência), faz parte de Procedimento de Investigação Criminal (PIC) instaurado pelo MPDFT.

O parlamentar passou a ser investigado pelo MPDFT e pela PCDF após denúncias de que teria fraudado a folha de ponto em pelo menos quatro ocasiões, quando ele estava fora do país. No mês passado, a polícia abriu um inquérito para investigar o parlamentar. O caso está sob responsabilidade da Coordenação Especial de Combate à Corrupção, ao Crime Organizado e aos Crimes Contra a Administração Pública (Cecor), que participa da operação de hoje. O inquérito corre em sigilo.

Deputado distrital Robério Negreiros. Foto: Reprodução

Processo arquivado

 O processo de quebra de decoro parlamentar, que havia sido aberto contra ele após representação do Instituto de Fiscalização e Controle (IFC), acabou sendo arquivado pela Mesa Diretora no dia 18 de junho, em acolhimento a um parecer da procuradoria-geral da Câmara.

O parlamentar disse que os valores pagos a mais – como se ele tivesse trabalhado nos dias em que esteve ausente – foram descontados do contracheque dele.

“Se eu soubesse dessa falha, eu mesmo determinaria esses descontos, até mesmo porque não precisaria colocar a assinatura em três sessões por uma viagem que foi programada pela minha esposa e acabou gerando todo esse desconforto”, disse na tribuna.

Da Redação com informações do G1 e Metrópoles

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here