Manifestações na Esplanada preocupam Planalto

Manifestações na Esplanada. Foto: Reprodução

Por Coluna Eixo Capital

As manifestações previstas para a próxima semana, na Esplanada dos Ministérios, serão as primeiras na área central de Brasília no governo de Jair Bolsonaro. E também no de Ibaneis Rocha. A portaria do ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sérgio Moro, que autoriza o emprego da Força de Segurança Nacional na Praça dos Três Poderes e no gramado em frente ao Congresso, indica que existe um temor do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), da Presidência da República, órgão que trabalha com serviço de inteligência, com conflitos na capital do país. Em risco, a integridade física dos moradores e policiais e o patrimônio público.

De fato, o país vive um momento conturbado. A crise desencadeada pelo inquérito sobre fake news no STF, os pedidos de impeachment de magistrados, as entrevistas que o ex-presidente Lula deve conceder da prisão em Curitiba, o recurso para liberá-lo da prisão, pautado para a próxima semana no STJ, o julgamento sobre cumprimento de pena a partir da condenação em segunda instância e a Reforma da Previdência são temas explosivos. Somam-se a essas questões as demandas de sete mil indígenas, com o Acampamento Terra Livre.

Sem vaidades

Num clima tenso, não era hora de ampliar a fervura criando um embate entre o governo do DF e o de Bolsonaro. Por isso, a equipe de Ibaneis trabalhou ontem para contornar os danos provocados nas forças de segurança pela decisão do Planalto. Toda ajuda é bem-vinda, afirmou Ibaneis. O secretário de Segurança, Anderson Torres, afirmou que o trabalho será conjunto. Sem vaidades. Essa é a melhor forma de trabalhar para combater a criminalidade e o vandalismo.

Da Redação com informações do Correio

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here