Massacre na Nova Zelândia deixa pelo menos 49 mortos

Quatro suspeitos foram detidos após os ataques contra  a medquira de Christchurch

Por Redação 

Ataques a tiros simultâneos contra duas mesquitas na cidade de Christchurch, na ilha sul da Nova Zelândia, deixaram 49 mortos e 48 feridos nesta sexta-feira (15), informou a primeira-ministra Jacinda Ardern. As autoridades ainda não divulgaram as identidades das vítimas e dos assassinos.

Quatro pessoas envolvidas nos ataques foram detidas: três homens (um deles seria australiano) e uma mulher. A polícia local informou, porém, que não está descartada a hipótese de que outros criminosos estejam envolvidos e foragidos. Nenhum dos suspeitos sob custódia estava em listas de observação por parte da polícia.

Os alvos dos ataques contra a comunidade muçulmana foram as mesquitas de Masjid Al Noor, ao lado do Parque Hagley, e de Linwood, que estava lotada com mais de 300 pessoas, reunidas para as tradicionais orações do meio dia de sexta-feira.

Dos 49 mortos, 48 morreram no local e apenas um chegou a ser socorrido com vida, mas não resistiu. Entre os feridos, há crianças e adultos. O governo informou que 12 dos feridos estão em estado grave e precisaram passar por cirurgias.

Um dos dias mais sangrentos da história’
A primeira-ministra australiana, Jacinda Ardern, definiu o ataque como “um ato de violência sem precedentes na Nova Zelândia” e que esse é “um dos dias mais sombrios e sangrentos da história do país”. “Esse tipo de violência não tem lugar na Nova Zelândia”.

Christchurch é a maior cidade da Ilha Sul da Nova Zelândia e a terceira maior cidade do país com cerca de 376 mil habitantes, localizada na costa leste da ilha e a norte da península de Banks. É a capital da região de Canterbury.

Da Redação com informações do G1 e Agências

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here