Ministério da Saúde e Fundo de População da ONU firmam acordo de Cooperação Técnica Internacional

Reunião na Casa da ONU entre representantes do Ministério da Saúde e do Fundo de população das Nações Unidas no Brasil (UNFPA).

Secretaria de Ciências, Tecnologia e Insumos Estratégicos (SCTIE) do Ministério da Saúde e o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), irão desenvolver projetos para Assistência Farmacêutica

Por Redação

Nesta terça-feira, 10, o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) no Brasil reforçou parceria firmada com o Ministério da Saúde. Em visita ao escritório, na Casa da ONU, em Brasília, o secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos (SCTIE) do Ministério da Saúde, Marco Fireman, ressaltou a importância da parceria para qualificação de profissionais da área de saúde e para o fornecimento de insumos de qualidade à população.

“Este é um projeto estratégico demais para o Brasil”, destacou Fireman. “Com esse projeto, conseguiremos qualificar o atendimento de qualidade ao cidadão, que fica na ponta da cadeia. E também oferecer insumos de qualidade. É o medicamento na hora certa, na medida certa e com o atendimento farmacêutico de qualidade”, completou. O projeto visa promover a gestão eficiente e eficaz da Assistência Farmacêutica do SUS.

“Este acordo de cooperação internacional vai proporcionar melhorias na qualidade da Assistência Farmacêutica do SUS, através da troca de experiências exitosas internacionais. ” Assegura Renato Teixeira.

Segundo o representante do UNFPA no Brasil Jaime Nadal, a agência é o principal fornecedor em escala global de insumos na área de saúde reprodutiva para o setor público no mundo (medicamentos, kits diagnósticos, métodos contraceptivos, produtos para saúde e outras tecnologias). “Com a nossa atuação na América Latina e no Caribe, também temos o interesse de ampliar o trabalho realizado para outros países interessados. ”

Para o assessor regional para Segurança de Insumos do UNFPA, Federico Tobar, a parceria oferece inúmeras vantagens ao Brasil. “Além de estar mais próximo dos países da América Latina e Caribe, grandes compradores de insumos de saúde que cada ano compram por meio do UNFPA em torno de 10 milhões de dólares em medicamentos, o Brasil também possui uma agência reguladora reconhecida como referência em todo o mundo. Qualquer produto registrado na Anvisa tem maior facilidade de ser homologado na América Latina.”

A parceria firmada com o Ministério da Saúde possui duas frentes. Na primeira está assistência farmacêutica que implica num processo de identificação de boas práticas, evidências científicas e experiências exitosas praticados na internacionalmente e, que virá subsidiar a formulação e o desenvolvimento de novas diretrizes, a serem adotadas como referencial para Assistência farmacêutica do SUS. A segunda frente está na pré-qualificação dos insumos em saúde sexual e reprodutiva, o que permite as empresas e fornecedores brasileiros entrarem no mercado internacional e no catálogo global da ONU.

UNFPA

Criado em 1969, o UNFPA é desde 1994, agência líder da ONU para acompanhar e implementar o Programa de Ação aprovado na Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento (CIPD), realizada no Cairo naquele ano.

Acordo de cooperação

A parceria entre o MS e o UNFPA é parte dos investimentos do País para alavancar o desenvolvimento socioeconômico e equitativo local e nacional e para o alcance dos objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Essa busca pela excelência no desempenho para uma assistência farmacêutica integral implica num processo de identificação de boas práticas e experiências exitosas na atualidade, que virá subsidiar o desenvolvimento de novas diretrizes, a serem adotadas como referencial para as Farmácias do SUS.

Da Redação do Agenda Capital

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here