Pesquisa para o Senado no DF mostra empate técnico no segundo pelotão

Senador Cristovam Buarque (PPS) e o deputado federal Izalci Lucas (PSDB). Foto: Reprodução

Cristovam aparece com folga em primeiro lugar. Chico Leite, Izalci e Leila do Vôlei vem atrás em empate técnico

Por Redação

O senador Cristovam Buarque (PPS) lidera com folga a disputa pelo Senado Federal. Pesquisa encomendada pelo Correio Braziliense e realizada pelo Instituto Opinião Política mostra que o candidato à reeleição tem 23,4% das intenções de voto. Em seguida aparecem o deputado distrital Chico Leite, da Rede, que alcançou 15,3% no levantamento, e Izalci Lucas (PSDB), com 13,5%. Recém-lançada candidata pelo governador Rodrigo Rollemberg, Leila do Vôlei (PSB) ocupa a quarta posição, com 13,0%.
A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-DF) com o número DF-03100/2018. Para a amostra, foram realizadas 1.231 entrevistas, entre 10 e 13 de agosto, com eleitores residentes no Distrito Federal com mais de 16 anos. O intervalo de confiança da pesquisa é de 95%, e a margem de erro, de 3%.

Nesta eleição, o Distrito Federal tem um recorde de candidatos ao Palácio do Buriti e também de interessados em pleitear uma cadeira de senador: são 19, no total. Em 7 de outubro, os eleitores da capital federal vão renovar duas das três cadeiras — Hélio José (Pros) e Cristovam encerram o mandato e José Antônio Reguffe (sem partido) continua no Senado até 2022. A pesquisa indicou que 7,7% dos entrevistados não têm candidato para a segunda vaga.

Líder da disputa, Cristovam Buarque está no Senado há 16 anos e, se reeleito, poderá ficar no mandato um total de 24 anos. Ele chegou à Casa pelo PT, pouco depois migrou para o PDT e, após mais de uma década na sigla, se filiou ao PPS, em 2016. O economista, ex-governador do DF e ex-reitor da Universidade de Brasília (UnB) tem como primeiro suplente o pastor Manoel Ferreira (PSC).

Segundo do ranking, Chico Leite é deputado distrital desde 2002 e, em 2010, foi o parlamentar mais bem votado da Câmara Legislativa. O procurador de Justiça licenciado entrou na política pelo PT e, em 2015, trocou a sigla pelo partido de Marina Silva. Ele terá como primeiro suplente o empresário Álvaro Silveira Júnior (PSB). O terceiro colocado nas intenções de votos na corrida pelo Senado é o deputado federal Izalci Lucas (PSDB). O parlamentar chegou à Câmara dos Deputados em 2007, eleito pelo PFL, atual DEM. Passou pelo PR, se filiou ao PSDB e, hoje, preside o diretório local da sigla. O suplente do tucano será o advogado Luís Felipe Belmonte (PSDB).

A medalhista olímpica Leila Barros, do PSB, aparece em quarto lugar com seu nome político, Leila do Vôlei. A ex-secretária de Esporte do governo Rollemberg tentou uma cadeira de deputada distrital pelo PRB, em 2014, mas ficou com a suplência. Trocou a sigla pelo PSB e pretendia concorrer à Câmara Legislativa novamente, mas, a pedido de Rollemberg, mudou de planos e saiu candidata ao Senado. Sua primeira suplente é a ex-secretária de Planejamento Leany Lemos (PSB).

Desistência

Em quinto lugar na pesquisa do Instituto Opinião Política está o ex-vice-governador Paulo Octávio (PP), com 12,7% das intenções de voto. O empresário, entretanto, desistiu de disputar o cargo e retirou sua candidatura no início da semana, sendo substituído pelo empresário Hélio Queiroz (PP) — não incluído na pesquisa porque a troca não ocorreu a tempo.
Na sequência aparece o deputado distrital Wasny de Roure, do PT, citado por 7,4% dos entrevistados. Fadi Faraj, do PRP, aparece em sétimo lugar, com 5,4% das intenções de voto. O pastor evangélico é irmão da deputada distrital Sandra Faraj (PR) e, atualmente, é o segundo suplente do senador Reguffe (sem partido).

De acordo com a pesquisa, o professor de direito da UnB Marcelo Neves (PT) tem 4,4% das intenções de voto. O advogado Paulo Roque, representante do Partido Novo, aparece com 4,2%, e Átila Maia (PRTB) tem 1,8%. O ex-procurador do Trabalho João Pedro Ferraz dos Passos (PPL) alcançou 1,6% das intenções de voto, e o juiz aposentado Everardo Ribeiro (PMN) foi citado por 1,6% dos entrevistados. Amábile Pácios (PSDB) também marcou 1,6%, e o empresário Fernando Marques (SD) registrou 1,5% das intenções de voto.

Representante do PSol na disputa pelo Senado, o auditor federal Marivaldo Pereira (Psol) aparece com 1,5% das intenções de voto, seguido pelo correligionário Chico Sant’anna (Psol), que alcançou 1,0% das citações. Os três últimos colocados são Robson Raimundo da Silva (PSTU), com 0,9% das intenções, Danilo Matoso Macedo (PCO), citado por 0,8% dos entrevistados, e Walisson Peronico (PTB), com o mesmo percentual.

Assim como registrado na pesquisa entre os candidatos ao Governo do Distrito Federal, o número de indecisos e de eleitores que pretendem anular o voto é alto. A pesquisa indicou que 9,9% dos entrevistados não souberam avaliar qual será seu candidato ao Senado em outubro e 26,8% dos eleitores querem votar branco ou nulo.

Da Redação com informações do Correio

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here