Projeto ‘Como Pode um Peixe Vivo’ é lançado no Riacho Fundo I

Projeto do governo de Brasília vai reunir 25 órgãos para recuperar mananciais do Distrito Federal. Iniciativa foi oficialmente criada na manhã deste sábado (2) pelo governador Rodrigo Rollemberg, em cerimônia em parque ecológico da região administrativa.

Por Redação 

Com o objetivo de recuperar rios, riachos, ribeirões e córregos das bacias hidrográficas do Distrito Federal, foi lançado na manhã deste sábado (2) o projeto Como Pode um Peixe Vivo.

A cerimônia ocorreu no Parque Ecológico e Vivencial do Riacho Fundo I, área de preservação ambiental que abriga o maior conjunto de nascentes do Ribeirão Riacho Fundo, segundo o Instituto Brasília Ambiental (Ibram).

Presente na solenidade, o governador Rodrigo Rollemberg disse que o projeto será um modelo para outras comunidades. “Tenho certeza que o resto do mundo vai ver no Fórum Mundial da Água um exemplo de como a mobilização social e a conscientização podem transformar nossa cidade em um lugar melhor.”

De acordo com a presidente do Ibram, Jane Vilas Bôas, o processo envolve etapas de mobilização social, educação ambiental e melhorias físicas na malha de cursos d’água do DF.

“O projeto Peixe Vivo vai melhorar as condições da água, das margens do rio [Ribeirão Riacho Fundo] e, principalmente, mobilizar a população para ter consciência de ser dona de uma riqueza, porque água é riqueza”, destacou Jane.

Entre as propostas do Como Pode um Peixe Vivo estão ainda ações de pesquisa, fiscalização e replantio de mudas nas margens dos afluentes do Lago Paranoá. A ideia, entre outras, é recuperar áreas degradadas, acabar com pontos de esgoto clandestino e com casos de poluição das águas.

Neste sábado também foi lançada a fanpage no Facebook. Por meio da rede social, os interessados poderão acompanhar o andamento do projeto.

Como parte da inauguração, teve início hoje a produção de uma série de documentários sobre as bacias hidrográficas do DF feitos por organizações sociais.

Da Redação com informações da Agência Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here