BR 163, a rodovia da vergonha nacional

Por Delmo Menezes

BR-163-1O ano era 1971 e o Brasil estava em pleno regime militar. O país vivia o êxtase da conquista da copa do mundo, com Pelé e companhia. A frase que mais se ouvia na minha querida Santarém-Pará, também conhecida como a Pérola do Tapajós, era: “ame-o ou deixe-o”. Foi neste ano que teve início a construção da rodovia Santarém-Cuiabá (BR-163), que ligaria o Norte ao Sul do Brasil.

Leia mais