GDF autoriza concursos para 2,2 mil vagas em 2018: confira as seleções liberadas pelo governo

Por Helena Mader- CB

A Lei de Diretrizes Orçamentárias, enviada pelo governo à Câmara Legislativa, autorizou a realização de concursos para 2.226 vagas no Executivo em 2018.  A realização desses certames depende de fatores como o enquadramento do GDF nas regras da Lei de Responsabilidade Fiscal e da disponibilidade financeira do Palácio do Buriti. Mas a LDO lista todas as seleções públicas autorizadas para o ano que vem (veja relação abaixo). Além das vagas no governo, o projeto também autorizou concurso para 88 postos na Câmara Legislativa.

O impacto financeiro de todas as contratações no Executivo em 2018 seria de R$ 220,4 milhões. No caso da criação de novas vagas na Câmara Legislativa, o custo no ano que vem seria de R$ 28 milhões. O maior número de postos autorizados é para a Secretaria de Saúde: 607 vagas, com impacto financeiro de R$ 106,4 milhões em 2018.  A LDO autoriza contratações de auxiliares em saúde, cirurgiões dentistas, enfermeiros, especialistas em saúde, médicos e técnicos.

Na Secretaria de Segurança Pública, todas as 200 vagas autorizadas são para agentes de atividades penitenciárias.  O Metrô também tem autorização para um número alto de contratações: 282 vagas para analistas, profissionais de segurança, operadores e técnicos metro ferroviários. Para a Secretaria de Educação, a LDO prevê 530 vagas para professores de educação básica, analistas de gestão educacional, monitores e pedagogos.

CONCURSOS AUTORIZADOS NO ORÇAMENTO DE 2018:

Câmara Legislativa: 88 vagas (impacto de R$ 28 milhões em 2018)

Defensoria Pública: 26 vagas (impacto de R$ 2,8 milhões em 2018)

Secretaria de Planejamento: 25 vagas (impacto de R$ 4 milhões em 2018)

Procuradoria-Geral do Distrito Federal: 4 vagas (impacto de R$ 835 mil em 2018)

Procon: 39 vagas (impacto de R$ 2,8 milhões em 2018)

Secretaria de Cultura: 120 vagas (impacto de R$ 8,5 milhões em 2018)

Secretaria de Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulher, Igualdade Racial e Direitos Humanos: 357 vagas (impacto de R$ 8,5 milhões em 2018)

Secretaria de Justiça: 15 vagas (impacto de R$ 1 milhão em 2018)

Secretaria da Criança: 140 vagas (impacto de R$ 5,5 milhões em 2018)

Secretaria de Fazenda: 21 vagas (impacto de R$ 3,4 milhões em 2018)

Controladoria-Geral do DF: 25 vagas (impacto de R$ 4,2 milhões em 2018)

Adasa: 25 vagas (impacto de R$ 3 milhões em 2018)

Metrô: 282 vagas (impacto de R$ 15,6 milhões em 2018)

Hemocentro: 80 vagas (impacto de R$ 4,8 milhões em 2018)

Secretaria de Saúde: 607 vagas (impacto de R$ 106,4 milhões em 2018)

Secretaria de Segurança Pública: 200 vagas (impacto de R$ 16,8 milhões em 2018)

Secretaria de Educação: 530 vagas (impacto de R$ 31,9 milhões em 2018)

Da Redação com informações do Correio

9 COMENTÁRIOS

  1. Não será mais um meio para arrecadar dinheiro? Agora virou moda fazerem concursos não chamarem o pessoal e nem devolverem o dinheiro. Tomara que seja uma matéria verídica .

  2. Não será mais um meio para arrecadar dinheiro? Agora virou moda fazerem concursos e não chamarem o pessoal e nem devolvem o dinheiro. Tomara que seja uma matéria verídica .

  3. Começa por aí, e mais uma vez o povo acredita em crise e no governo bonzinho!! Fim das vagas!!Realiza o concurso e chama até o último!!! Para depois realizar outro!!!! Assim que várias pessoas ficaram ricas as custas dos concurseiros!! Tem que haver mudanças na forma de realização de concurso!! Acorda concurseiro!! Como você quer mudança na corrupção? Com esses mercenários de cursinhos e governos bonzinhos!!!

  4. ATÉ O MOMENTO 2017 ENFRENTAMOS O DESEMPREGO A FALTA DE VERBA PARA FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS E FUTURO APOSENTADOS ENTRE OUTRAS SURPRESAS QUE VEM SENDO NOTICIAS NO MUNDO INTEIRO; E ESSA NOTICIA É SINAL QUE A PREVISÃO PARA 2018 SERÁ PARA MELHOR. ESPERO 🙂

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here