Deputado distrital Jorge Vianna (Podemos). Foto: Delmo Menezes / Agenda Capital

Distrital diz que é preciso manter um número seguro de equipamentos exclusivamente para o tratamento da Covid-19. “Poderíamos reservar 50% daquele total para outras necessidades”, afirmou o distrital

Por Redação*

Após relatar visita ao Hospital de Campanha do Centro Médico da Polícia Militar destinado ao tratamento da Covid-19, onde constatou a ocupação de apenas 10% dos 80 leitos de terapia intensiva, o deputado Jorge Vianna (Podemos) propôs que parte desses equipamentos sejam destinados a pacientes com outras enfermidades. Localizado no Setor Policial Militar, na Asa Sul, todos os leitos de UTI da unidade possuem suporte de hemodiálise.

Inicialmente, o parlamentar elogiou a estrutura montada e os esforços do governo para garantir atendimento aos pacientes contaminados pelo coronavírus. “Mas, diante da profusão de leitos desocupados, podemos pensar nas demais patologias. É preciso, contudo, manter um número seguro de equipamentos exclusivamente para o tratamento da Covid-19 e poderíamos reservar 50% daquele total para outras necessidades”, completou.

O distrital foi acompanhado pelo deputado Hermeto (MDB), vice-líder do governo. “Essa situação, que se reflete no número de leitos desocupados, é resultado do trabalho do GDF que desde o princípio encarou a pandemia com responsabilidade”, argumentou. Segundo o parlamentar, no Distrito Federal, a crise sanitária causada pelo coronavírus “já demonstra sinais de controle, com a curva de transmissão estabilizando e até caindo”.

*Com informações da CLDF

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here