Empreendedorismo é o processo de iniciativa de implementar novos negócios ou mudanças em empresas já existentes

Patamar atingiu resultado semelhante ao de 2013 e foi motivado pela saída dos empreendedores já estabelecidos, que saíram do mercado de trabalho com a crise.

Por Redação 

O empreendedorismo brasileiro perdeu quase 10 milhões de empreendedores durante a pandemia. A taxa de empreendedorismo no total da população adulta no país caiu para 31,6%, contra 38,7% em 2019, atingindo o menor patamar dos últimos oito anos. De acordo com o G1, o impacto foi maior entre as mulheres: de cada 10 pessoas adultas empreendedoras que saíram do mercado, aproximadamente 7 eram mulheres. 

As empreendedoras ainda têm dificuldade no acesso a crédito no Brasil. Há algumas iniciativas para atender esse grupo, como a do Grupo Mulheres do Brasil, comandado por Luiza Helena Trajano. O seu Fundo Dona de Mim foi criado durante esta crise para facilitar o microcrédito para mulheres. 

Os micro e pequenos empreendedores viram no marketplace o caminho para entrar na economia digital durante a pandemia. Se em 2019 essas lojas virtuais representavam 35% do faturamento do comércio eletrônico, em 2020 aumentaram sua fatia para 51%. A pandemia também estimulou a proliferação de marketplaces de nicho. O principal atrativo para os empresários é a agilidade que essas lojas garantem, entre o momento do pagamento e a entrega. Também resolvem outro gargalo comum às microempresas que atuam no varejo online: a falta de funcionários. 

Da Redação do Agenda Capital 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here