Dr. Cid Carvalhaes

Por Dr. Cid Carvalhaes*

Futuro, passado, presente, de certa forma se confundem e, de certa maneira, se repetem. Expectativas do futuro são presentes e sempre passam. Assim, entendo que o futuro chega a cada segundo, nos assusta por não vivê-lo, é efêmero e vira passado. 

Reflexões, pensamentos, meras imaginações, com propósito  de nos fazer pensar. Alhures levam isto ao “pé da letra”, se é que letra tem pé. Acompanhamos  polêmicas sobre o voto impresso. Seus defensores apregoam a existências de fraudes na votação eletrônica, sem exibir suas evidências. Gera estímulos. Em memes, a maioria defende a volta do pombo correio, do BIP, Merthiolate para assepsia em feridas superficiais, principalmente em crianças, abolição das estradas asfaltadas, retorno dos bondes e muito mais. Surge, de fato, verdadeiro BONDE. 

Com a maior desfaçatez, Planos e Seguros de Saúde propõem a “outorga uxória”, prática da nossa antiga legislação brasileira que impunha autorização do marido para diversas ações das esposas. 

Ressuscita sim, esta espécie ao pretender autorização do Marido para que Mulheres casadas possam implantar o DIU – Dispositivo Intra Uterino – eficiente método anticoncepcional. Seria risível, cômico, hilariante se não fosse trágico. Mulheres, Mulheres, em lutas valorosas conquistaram direitos, à custa de esforços, empenhos, sacrifícios, mortes. 

Parafraseando autores, surgem propostas estúpidas, contrariando tudo e todos, assumindo posturas inconstitucionais ao distorcer, agredir, violentar prescrições da Constituição Brasileira sobre Direitos e Garantias Individuais. 

Posturas espúrias dessa natureza configuram verdadeiro desvio comportamental. Simplesmente crime de violência contra nossa Constituição e a Cidadania. Mulheres, Homens, Cidadãos conscientes, resistamos a isto.

*Dr. Cid Célio Jayme Carvalhaes – Médico neurocirurgião e advogado. Foi Presidente da Sociedade Brasileira de Neurocirurgia, Presidente do Conselho Deliberativo da SBN, Presidente do Sindicato dos Médicos de São Paulo e Presidente da Federação Nacional dos Médicos. Especialista no Direito Médico e da Saúde e Coordenador do Curso de Pós-Graduação em Direito da Escola Paulista de Direito. É Colunista do Agenda Capital.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here