Por Redação 

Os deputados federais fecharam os acordos para a indicação dos presidentes das 25 comissões permanentes da Casa, distribuídas proporcionalmente entre os partidos. 

A deputada Bia Kicis (PSL-DF), investigada no STF, vai mesmo presidir a Comissão de Constituição de Justiça (CCJ), a mais importante da Câmara. Arthur Lira (PP-AL), presidente da Casa, ameaçou punir quem tentasse alguma manobra para barrá-la. 

Carla Zambelli (PSL-SP), inimiga jurada das ONGs, chefiará a Comissão de Meio Ambiente. 

Outra indicação que gerou desconforto foi a de Aécio Neves (PSDB-MG) à presidência da Comissão de Relações Exteriores. Ela teria sido tratada diretamente entre o tucano e Lira, à revelia do partido, que, porém, vai referendar a decisão. 

Com G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here