Por Redação*

O segundo maior município do Pará, a cidade de Santarém, adotará o lockdown, versão mais rígida do distanciamento social, entre a terça-feira (19) e o sábado (24), em decorrência da pandemia do novo coronavírus. A medida já foi adotada por ao menos outros dez municípios do estado, incluindo a capital Belém.

A decisão foi tomada pelo prefeito Nélio Aguiar (DEM), no sábado (16), em reunião com o Comitê de Gestão de Crise municipal depois de a cidade fechar o dia com 335 casos de Covid-19, 26 óbitos e 102 recuperados.

De acordo com a prefeitura de Santarém, o número de casos ultrapassa o teto de 80 por 100 mil habitantes, parâmetro do governo do estado para o decreto de lockdown.

“O sistema municipal de saúde de Santarém já está colapsado, pois há pessoas esperando por leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e no Hospital Regional do Baixo Amazonas não tem [mais vagas], está tudo lotado. Ou seja, já temos fila de espera. Com a medida, vamos evitar esse colapso e salvar vidas”, afirmou Aguiar.

O lockdown é uma medida que significa bloqueio total. A prefeitura disponibilizou em seu site uma cartilha para explicar o que é permitido ou não durante esse cenário.

Durante a pandemia, essa medida é a mais rigorosa que pode ser tomada por um governo e serve para desacelerar a propagação do novo coronavírus quando medidas de isolamento social e quarentena não são suficientes para diminuir os casos.

Em nota, a prefeitura explicou que, durante o lockdown, será restringida a circulação da população em lugares públicos, permitindo apenas para questões essenciais, como ir a farmácias, supermercados ou hospitais. Quem descumprir a medida poderá ser multado.

Além disso, nos casos permitidos de circulação de pessoas é obrigatório o uso de máscara.

*Com informações da CNN

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here